Administração Central da Ufes comunica medidas para redução de custos

Diante do contingenciamento orçamentário de 30% imposto pelo Ministério da Educação às Ifes de todo o país, a Administração Central da Ufes vem estudando, desde maio, medidas que possam ser implementadas para a redução de custos.

Isto, considerando as prioridades para a manutenção das atividades de ensino, pesquisa e extensão (na Ufes, sobre o orçamento de R$ 71 milhões previsto para despesas de custeio em 2019, o bloqueio foi de 38%).

Cabe ressaltar que, desde 2015, diversas medidas já vinham sendo adotadas para reduzir as despesas da Universidade. Todos os contratos com empresas terceirizadas foram revistos, renegociados e readequados - incluindo os contratos de segurança, manutenção de áreas verdes e limpeza -, o que promoveu uma economia da ordem de 40%. Também foi realizada uma campanha de conscientização junto à comunidade acadêmica para a redução do consumo de energia e o uso racional de copos plásticos e de impressoras. 

Neste ano, diante do cenário atual, a Administração Central trabalha para diminuir ainda mais as despesas a partir da utilização de energia solar, por meio da implantação de uma usina fotovoltaica (projeto em execução). Quando estiver operando com sua capacidade total, a usina poderá reduzir a conta de energia elétrica do campus de Goiabeiras em torno de 50%.

No entanto, algumas ações precisam ser adotadas de forma emergencial. Por isso, em reuniões realizadas entre a Administração Central e os gestores da Universidade, foi acordada a adoção imediata das seguintes ações para ajustar as despesas de custeio da instituição ao orçamento disponível até o final de 2019:

- Suspensão das ajudas de custo para eventos, aos estudantes, exceto para aulas de campo previstas nos projetos pedagógicos dos cursos;

- Corte de 50% nas despesas de manutenção de equipamentos, de material de consumo e de manutenção de área verde;

- Alteração na frequência da limpeza de banheiros da área administrativa, de salas de aula, de salas administrativas e de professores, além dos corredores dos prédios. Serão alocados postos de trabalho nas unidades administrativas, para que cada gestor defina a priorização de limpeza de cada espaço sob sua responsabilidade;

- Suspensão do uso de aparelhos de ar condicionado, exceto nos espaços que não possuem ventilação natural (janela), espaços cuja cobertura não seja de laje e nos laboratórios com equipamentos sensíveis a altas temperaturas;

- Realização de serviços de manutenção predial apenas em casos emergenciais, que possam causar aumento de custos ou riscos para a comunidade universitária;

- Autorização de viagens com utilização de veículos da Ufes apenas para aulas de campo, participação em reuniões de Conselhos e eventos previamente programados das pró-reitorias de Graduação, de Extensão e de Pesquisa e Pós-Graduação;

- Autorização de diárias e passagens somente para viagens de representação da Reitoria e das pró-reitorias, e de docentes externos para participação em bancas de concurso público. Fica mantida a autorização de passagens e diárias com recursos do Proap, de acordo com as regras vigentes;

- Autorização de envio, por meio dos Correios, somente de correspondências oficiais emitidas pelas pró-reitorias.

Contamos com a compreensão de todos os professores, servidores técnico-administrativos e estudantes para o cumprimento dessas medidas, a fim de que a Universidade Federal do Espírito Santo mantenha suas atividades e continue a cumprir sua missão de contribuir para o desenvolvimento do ensino, da pesquisa e da extensão, devolvendo à sociedade tudo o que é investido na instituição.

Administração Central da Ufes

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910